Pular para o conteúdo
  • PT
  • EN
?Meses
?Dias
?Horas
?Mins
?Segs

Cursos de história do cinema russo e soviético, indiano, chinês e sul-africano estão com inscrições abertas ao público

Programação gratuita faz parte do 4º Festival de Cinema do BRICS, que ocorrerá em Niterói, entre os dias 23 de setembro e 9 de outubro, realizado pela Universidade Federal Fluminense em cooperação com a Prefeitura Municipal

A programação do 4º Festival de Cinema do BRICS, realizado pela Universidade Federal Fluminense (UFF), em cooperação com a Prefeitura Municipal de Niterói, oferecerá, gratuitamente, cursos abertos ao público interessado sobre a história do cinema da Rússia e União Soviética, Índia, China e África do Sul, além da oportunidade de participar do Encontro de Preservação Audiovisual do BRICS, também com inscrições gratuitas.

 Os cursos serão oferecidos por professores e pesquisadores estrangeiros, reconhecidos internacionalmente, que foram convidados especialmente para o festival. Serão cursos intensivos com aulas em inglês e tradução simultânea para o português. 

O curso de história do cinema chinês será ministrado por Shi Chuan, autor de diversos livros e professor da Shangai Theater Academy, uma das mais importantes universidades dedicadas às artes do país. O arquivista e historiador Peter Bragov, recentemente contratado como curador pelo George Eastman Museum – instituição-referência quando o assunto é restauração de filmes – será o responsável pelo curso de história do cinema russo e soviético. O crítico e pesquisador Martin Botha, autor de “South African Cinema: 1896-2010”, dará o curso sobre cinema sul-africano. E Ashish Rajadhyaksha, professor, pesquisador e um dos autores da “Encyclopedia of Indian Cinema”, será o responsável pelo curso de história do cinema indiano. 

Os cursos gratuitos apresentarão uma visão panorâmica dos diferentes períodos e estilos da história do cinema em cada país e contarão ainda com a exibição de filmes, com legendas em inglês. As inscrições para o público em geral serão abertas no dia 29 de agosto e poderão ser feitas pelo preenchimento de um formulário disponível no site do festival (www.bricsfilmfestival.com.br) Cada pessoa só poderá se inscrever em um dos cursos e o número de vagas é limitado. 

 

Encontro de Preservação Audiovisual do BRICS – A partir do dia 28 de agosto, também estará disponível no site www.bricsfilmfestival.com.br o formulário de inscrição para os que quiserem participar do Encontro de Preservação Audiovisual do BRICS, que será realizado de 30 de setembro a 3 de outubro de 2019, sendo constituído de mesas de apresentações formadas por pesquisadores e arquivistas, além de representantes de cinematecas do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, sempre seguidas de debate com a plateia. O evento contará com tradução simultânea e será aberto ao público nos seus três primeiros dias: 30 de setembro, 1 e 2 de outubro, das 9h30 às 13h00.

O objetivo do encontro é aproximar profissionais do campo da preservação audiovisual dos países do BRICS para discutir desafios comuns e desenvolver parcerias futuras. O Encontro é destinado a qualquer interessado na história, memória e salvaguarda das produções audiovisuais.

 

LOCAIS, DATAS E HORÁRIOS DOS CURSOS: 

 

História do cinema chinês: 23 a 27 de setembro, das 9h às 13h.

Local: auditório Interartes, do Instituto de Arte e Comunicação da UFF (IACS).

História do cinema indiano: 23 a 27 de setembro, das 9h às 13h.

Local: cinema Reserva Cultural.

História do cinema sul-africano: 23 a 27 de setembro, das 14h às 18h.

Local: auditório Interartes, do Instituto de Arte e Comunicação da UFF (IACS).

História do cinema russo e soviético: 30 de setembro a 2 de outubro, das 14h às 18h.

Local: auditório Interartes, do Instituto de Arte e Comunicação da UFF (IACS).

 

Endereços:

Instituto de Arte e Comunicação da UFF (IACS): Rua Professor Lara Vilela, 126, São Domingos, Niterói.

Reserva Cultural: Avenida Visconde de Rio Branco, 880, São Domingos, Niterói.

 

INSCRIÇÕES:

As inscrições para o público em geral serão abertas no dia 29 de agosto e poderão ser feitas pelo preenchimento de um formulário disponível no site do festival: www.bricsfilmfestival.com.br.

Atenção: cada pessoa só poderá se inscrever em um dos cursos. O número de vagas é limitado. A inscrição não garante vaga, aguarde e-mail de confirmação.

 

PROFESSORES:

 

Shi Chuan – História do cinema chinês

Crítico de cinema, pesquisador e produtor, é professor na Shanghai Theatre Academy, uma das mais tradicionais escolas de cinema da China. Nos últimos sete anos, o Prof. Shi contribuiu para a restauração e preservação digital de filmes clássicos chineses como “Hibiscus Town” (1986) e “Stage Sisters” (1965). A China é um país de forte tradição cinematográfica, com uma produção que se inicia na era silenciosa, e que mais recentemente, a partir do fim dos anos 1980, viu florescer a chamada “quinta geração” de realizadores, formada pelas escolas de cinema do país, e que deu uma nova visibilidade internacional ao cinema chinês. 

 

Peter Bagrov – História do cinema russo e soviético

Historiador e arquivista audiovisual, também participará do Encontro de Preservação Audiovisual. Recentemente, Bagrov foi contratado como curador de imagens em movimento do George Eastman Museum, uma das mais importantes instituições mundiais dedicadas à preservação de filmes, situada em Rochester, nos EUA. Com doutorado pelo Institute for Cinema Studies em Moscou (2011), foi pesquisador associado do Russian Institute of Art History e professor associado na St. Petersburg State University of Film and Television. Entre 2013 e 2017, trabalhou como curador sênior na Gosfilmofond of Russia. Foi também vice-presidente da Federação Internacional de Arquivos de Filmes (FIAF).

 

Martin Botha – História do cinema sul-africano

Autor do livro “South African Cinema: 1896-2010”, amplo panorama da produção da África do Sul, com uma abordagem inclusiva, Botha abordará em seu curso a produção audiovisual sulafricana estabelecendo relações entre os filmes e as transformações que ocorreram no espectro sociopolítico do país, marcado pelo passado colonial e pela política discriminatória do Apartheid. O professor também participará do festival como júri da Mostra Contemporânea.

 

Ashish Rajadhyaksha – História do cinema indiano

Especialista em cinema indiano, Ashish Rajadhyaksha é um dos autores do livro “Encyclopedia of Indian Cinema”, que abrange filmes nas principais línguas indianas e seus realizadores. O livro inclui uma linha do tempo com os principais marcos do cinema indiano. A Índia possui uma das indústrias cinematográficas mais vigorosas do planeta, com uma produção ainda maior que a de Hollywood em volume, capaz de lançar mais de mil longas-metragens por ano. O cinema indiano é extremamente popular e, para além da produção de seu núcleo mais conhecido (“Bollywood”, localizado na cidade de Bombaim), traz dezenas de outros núcleos vigorosos, que abrangem as variações da língua local.

 

Para acessar a programação completa* do 4º Festival de Cinema do BRICS www.bricsfilmfestival.com.br

* A programação pode ser alterada sem aviso prévio

 

————————–

Assessoria de Imprensa

Flávia Clemente

(21) 98123-9968

flaviaclemente@id.uff.br

     

Thalita Queiroz
(21) 97133-8547
thalitanqueiroz@gmail.com

Notícias

Home
© Festival de Cinema BRICS 2019. Todos os direitos reservados.