Pular para o conteúdo
  • PT
  • EN
?Meses
?Dias
?Horas
?Mins
?Segs

Confira todos os filmes que irão abrilhantar a Mostra Contemporânea no 4º Festival de Cinema do BRICS

Conheça os dois filmes brasileiros que concorrem na Mostra Contemporânea

“Os Jovens Baumann”, com direção de Bruna Carvalho Almeida, é um dos selecionados para competir na Mostra Contemporânea. O filme conta a misteriosa história de jovens que desapareceram após as férias de verão. Cenas de fitas VHS com registros caseiros dos últimos momentos em família compõem o enredo desse mistério. 

A outra produção selecionada é o filme “Filhos de Macunaíma”, com direção de Miguel Antunes Ramos, que conta a história de três famílias indígenas que vivem no norte do Brasil. A trama gira em torno de personagens que mudam de lugar em busca de uma identidade, em si mesmos.

 

Conheça os dois filmes russos da Mostra Contemporânea

“The Lord Eagle” dirigido por Eduard Nivikov, é situado em 1930 na taiga profunda de Yakutia no extremo norte da Rússia. É uma história da vida simples das pessoas que vivem com suas vacas, caçando e pescando, mas um dia a vida na aldeia é alterada quando uma águia entra no jardim de um casal de idosos. A águia é sagrada para o povo de Yakutia e o animal acaba por levar a vida em casa junto com o casal de velhos nesta fábula.

“Tutor” é um drama produzido e dirigido por Anton Kolomeets e conta a história do menino Savva, de 17 anos, que está se preparando para se matricular na universidade. Seus pais saem de férias, conferindo a responsabilidade de preparar os exames de admissão no filho. Savva encontra um professor de literatura estrangeira no site da Internet “Your Tutor”.

“Queria criar um filme sobre a flor da juventude e beleza da decadência, sobre que idade e

experiência são, se eles são de qualquer essência ou apenas um detalhe”, diz Kolomeets

 

Saiba quais são os dois filmes indianos da Mostra Contemporânea

O longa “Aalorukkam”, dirigido por V C Abhilash e produzido por Jolly Lonappan, conta a história de um pai, Pappu Pisharadi, que procurou seu filho que saiu de casa 16 anos atrás. Seu único desejo é vê-lo uma vez.

O segundo longa que representará a Índia é “Tarikh” (A Timeline) dirigido por Churni Ganguly, explora a transitoriedade da vida e a imortalidade através das vidas que foram tocadas.  O enredo lamenta a morte de “ismos” e livre-pensadores, mas também deposita esperança nos líderes do futuro. O filme não é apenas sobre qualquer data, mas sobre cada data que perdemos de nossas vidas quando olhamos para as nossas telas, em vez de fazer uma diferença significativa no mundo real.

 

Descubra os dois filmes chineses que irão competir

“How long will I love u” dirigido por Lun Su mistura fantasia, drama, romance e humor. No longa todos os contrastes dentro da nossa sociedade estão bem refletidos de maneira divertida e alegre para todos os espectadores desfrutarem, até mesmo crianças. Por todas aquelas decisões difíceis que alguém tem que tomar e as conseqüências que irão ocorrer em toda a sua vida devido a elas. 

White Snake, dirigido por Amp Wong e Zhao Ji conta a história da fábula chinesa “The Legend of the White Snake”. O foco está em um espírito de cobra Blanca, que perde sua memória ao se disfarçar como uma mulher humana e acaba se apaixonando por um caçador de cobras. Isso desagrada fortemente sua irmã Verta, o demônio da cobra verde.

 

Saiba quais são os filmes da Mostra Contemporânea que vêm da África do Sul

“When babies don’t come” dirigido por Molatelo Mainetje é um longa que leva o público em uma jornada através do tratamento de fertilização in vitro, visitas a um curandeiro tradicional e práticas para ganhar assistência de seus antepassados. Quando os bebês não vêm é um retrato íntimo da infertilidade. Esta história crucial fala de uma questão muito maior enfrentada por muitos, mas em grande parte envolta em silêncio.

O segundo filme que chega ao festival representando a África do Sul é “The Tokoloshe”, dirigido por Jerome Pikwane, conta a história de uma jovem destituída e marcada por emoções reprimidas, desesperada por viver uma vida controlada e tendo que salvar a vida de uma criança jovem num mundo marcado por batalha onde ela deve primeiro encontrar a coragem para enfrentar um demônio insaciável forjado em sua própria infância.  Segundo o diretor do filme ele espera que o “Tokoloshe” reflita os tempos e o lugar de nosso mundo atual.

Notícias

Home
© Festival de Cinema BRICS 2019. Todos os direitos reservados.